Sejam bem vindos !!!

sábado, 10 de agosto de 2013

A ASTROLOGIA DOS CIGANOS


Os ciganos carregam em si magias e mistérios que ultrapassam os limites do tempo. Criam suas próprias leis, amam a natureza, exaltam as criaturas divinas e acreditam num Deus poderoso, soberano, bondoso e justo. 

Com a peregrinação pelo mundo afora, muitas lendas se teceram em volta de suas histórias, porém, sabemos que eles precisavam cultuar hábitos e crenças próprias que estivessem intimamente ligadas ao seu cotidiano e ao meio em que pertenciam.

Os ciganos, como todos os povos da terra, amam a Deus. E através da observação das estrelas criaram sua astrologia pouco ou nada divulgada aqui no ocidente. 

Como a astrologia dos caldeus, a dos ciganos tem também doze signos. Cada um deles tem sua características, planetas regentes, influência e lendas,determinam características de personalidade e regem algumas datas específicas que se repetem todos os anos.

Para eles a "Astrologia Cigana" não é uma ciência, como a Astronomia mas pode revelar de forma mágica os mistérios do mundo dos humanos.


Foi criada por KAKUS, ( Feiticeiros) ciganos em suas caminhadas pelas estradas banhadas de luar e pelas lendas vindas da Índia e também das passagens deste povo pela Babilônia e pelo Egito.
Os gregos foram os primeiros a traçar horóscopos individuais, tendo por base a posição dos planetas. Em sua estada na Grécia, os ciganos, sempre ligados em assuntos místicos, aprenderam algo desta técnica e aprimoraram de acordo com o que acreditavam.

Cores, metais, pedras, plantas, perfumes e animais foram ligados a cada signo, e claro, os quatro Elementos, terra, água, fogo e ar que para os ciganos mostram as características de cada pessoa.

Os ciganos, como todos os povos místicos, levam a sério a astrologia. Procuram conhecer as leis dos céus e suas regras. Os ciganos, os caldeus, os magos e pensadores antigos buscavam encontrar respostas para usar em seu próprio beneficio. Os ciganos usam até hoje estes conhecimentos da Astrologia em suas negociações, nos oráculos e claro, nos seus Rituais.


Os ciganos não vivem e não fazem nada sem olhar para o céu e ver como está a Lua. Cada fase é indicada para resolução de um problema, de uma doença, enfim, para tudo os Ciganos usam os conhecimentos de Astrologia e dos quatro elementos.

Os ciganos chamam a constelação do hemisfério norte de caçarola até hoje. Na idade média e para os ciganos Kalderach, ela se chama a carruagem. Os antigos gregos a chamaram de Ursa Maior. Assim, os nomes para as constelações e os signos zodiacais podem mudar de povo para povo.

Toda astrologia antiga acreditava também na força dos quatro elementos: fogo, ar, água e terra e para os ciganos esses elementos são as representações máximas do Universo e as suas criações, por isso os signos ciganos estão intimamente ligados a esses elementos, sendo que os mesmos mostram também as características de cada pessoa. 

Cores, metais, pedras, plantas, perfumes e animais foram ligados a cada signo.
Muitos povos viu as constelações de modo diferente e deu nomes aos signos de acordo com o que acreditavam ou sabiam.


Desde os tempos antigos que cada um dos 12 signos está ligado a uma parte do corpo. O primeiro signo, Áries/Punhal, está associado à cabeça e o último signo, Peixes/Capela, está ligado aos pés. Os outros signos nos ligam a outras partes do corpo. Nos tempos primitivos, a astrologia estava ligada à medicina.

A astrologia cigana hoje é estudada como um caminho de auto conhecimento, para entender os bloqueios que nós geramos, as pré-disposições que trazemos. Com estas informações compreendemos a nós e o próximo, gerando relacionamentos harmoniosos nas nossas vidas.


Para os ciganos os signos eram chamados por nomes um tanto diferentes: Punhal, Coroa, Candeias, Roda, Estrela, Sino, Moeda, Adaga, Machado, Ferradura, Taça e Capelas. Esses doze signos ciganos correspondem aos doze signos do zodíaco e carregam em si a magia de um povo que acredita na vida com alegria. Os ciganos sempre foram ligados em quiromancia e muitas outras formas de adivinhação e magia. Usavam esses caminhos para se conectar com as forças superiores e receber as mensagens dos deuses.

Por ser uma cultura passada de geração em geração através da palavra falada e não da escrita, não existe ainda até os dias de hoje registros concretos sobre as origens e descobertas da astrologia cigana, assim como a própria origem deste povo também.